15 setembro 2008

Graffiti x pichacao: the Cossi effect


O painel exposto na Bienal de Graffiti que tratava da relação entre graffiti e pichação foi tomado pelo público do evento. A imagem reproduzia uma pichação deixada por Cossi sobre un out-door da Coca Cola na Praça 7. Icónica e emblemática pelas implicações que apresenta sobre a ocupação do espaço visual urbano a reprodução virou alvo dos frequentadores, que não resistiram à tentação de deixar alí sua própria marca interagindo com a imagem...

A foto que serviu de referência para a confecção do painel foi tirada por Rafael Soares e publicada originalmente no Guia Ilustrado de Graffiti e Quadrinhos.

5 comentários:

understanding the stock market disse...

help me.

loan free at last disse...

well its nice to know that you have great hits here.

myspace bestpage disse...

thats amazing story.

Pablo disse...

Negócio é o seguinte: O Cossi é um pichador profissa de BH, dos mais. No caso, o fato de ser no Cine Brasil é o que fez ele estar lá, cumprindo a lógica "aparecer-busca de fama-afirmação", que rege os pichadores. Nada constra, admito. A apropriação disso pelas artes plásticas também não tem nada de novo, remonta a Basquiat, pra citar um caso exemplar. Mas, até hoje, não foi pensado direito a expressão dos pichadores de uma maneira não-preconeitusosa e puramente estética. Além do social, há história própria, há linguagem específica, que (o mais bacana) está em constante transformação. Enfim, pra pensar.
Mas eu, muitas vezes, olho e fico impressionado coma capacidade de síntese e formulação estética. Como cada um faz coma sua própria assinatura, mas jogar isso na parede, no espaço público, vira outra coisa.

filipim_neiva disse...

THE SeCs!